segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Rubem Alves...

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses."

sábado, 29 de agosto de 2009

A artista plástica Regina Britto

Vou fazer duas surpresas para minhas amigas e colegas de pintura.
A primeira é que vou postar as telas que elas produziram para vocês entenderem como um hobby pode se transformar em um trabalho profissional.
Estas duas telas são da artista plástico Regina Britto.
Depois colocarei das outras colegas ...

A segunda surpresa, fiquem aguardando...


sexta-feira, 28 de agosto de 2009

O amor em movimento - mensagem da reunião de quinta-feira...

Evoluir é experimentar choques existenciais e promover um constante estado de transformação interior!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

EXPOSIÇÃO DE DESENHOS DE JOSÉ ARTUR FIUZA...

Meu amigo e arquiteto José Artur Fiuza que formou junto comigo...


PREZADOS AMIGAS E AMIGOS,

ESTOU PARTICIPANDO DE UMA EXPOSIÇÃO DE DESENHOS NA GALERIA DE ARTE DO
BDMG-BANCO DE DESENVOLVIMENTO DE MINAS GERAIS (RUA DA BAHIA COM BERNARDO GUIMARÃES) NO PRÓXIMO DIA 01 DE SETEMBRO
E GOSTARIA DE CONVIDÁ-LOS PARA ESTA ESTA MOSTRA.
FICARIA FELIZ COM A PRESENÇA DE VOCÊS!

ABRAÇOS,
JOSÉ ARTUR FIUZA.



quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O amor em movimento - Mensagem da reunião de terça feira...

Quando você projeta seus anseios no outro, não consegue ver mais quem ele é, e sim, uma projeção de você, nele.

Ame cada pessoa como ela é!.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

A artista plástica Lígia Aroeira recebe os amigos para um happy-hour em sua casa...

Segundo a minha amiga Lígia, o Happy-hour foi em retribuição a nossa estada em Ouro Preto, mas na verdade, era mesmo para combinarmos outro final de semana de telas, tintas e letras em Ouro Preto ou em outro lugar à combinar.
Greta, Lígia, Regina Brito, Lucia e eu de dublê de fotógrafo.




segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Release do CD "O Som do Sol" - Cláudio Faria - Trilhos.Arte/Som livre - 2009


















O som do sol é o nome do CD de estréia do compositor, tecladista, arranjador e cantor mineiro Cláudio Faria.

Em seu primeiro trabalho solo, Cláudio nos apresenta um CD autoral, no qual as quatorze canções levam a sua assinatura, três com parcerias de Murilo Antunes, Alexandre Blasifera e Rodolfo Mendes e duas instrumentais, sendo uma em parceria com Claudia Cimbleris. O disco ainda conta com as participações especialíssimas de Beto Guedes e Flávio Venturini.

Os arranjos, produção e direção musical levam também a assinatura de Cláudio Faria, que nos apresenta um trabalho com características próprias, maduro e original, com letras inspiradas, harmonias sofisticadas e arranjos elaborados – um conjunto que expressa, com requinte, a melhor tradição da música de Minas; tudo isso com o auxilio luxuoso de grandes músicos como Adriano e André Campagnani, Alexandre Lopes, Amauri Ângelo, Augusto Rennó, Leo Pires e Neném.

Unindo o clássico ao contemporâneo, O som do sol sintetiza referências urbanas, clube da esquina, bossa nova, a música erudita e o melhor da música instrumental.

A canção “Sob o sol do Rio” – “... sabe lá aonde estará o amor... na poesia dos velhos carnavais, ou na beleza rara do Arpoador... quem sabe nos olhos de quem sai do mar, olhando o Cristo Redentor... que lindo” – gravada anteriormente por Venturini, une-se à “Vem ver o Sol” – “... da varanda eu vi o sol chegar... da janela vi você passar... no silêncio escutei meu coração pedir pra você voltar” – que nos mostra uma sutil singularidade entre “Here Comes The Sun”, dos Beatles, e as paisagens solares do “sexto beatle” Beto Guedes, que gravou a canção também eu seu CD “Em algum lugar”.

As instrumentais “Neném”, dedicada ao baterista Esdras Neném Ferreira, que sugere influências que vão do brasileiro Egberto Gismonti ao americano Lyle Mays, e “Nada”, com melodia e harmonia bem ao estilo do italiano Ennio Morricone, emocionam à primeira audição e mostram um compositor/arranjador e pianista que mistura sutilmente, profundidade e leveza.

A canção título “O som do Sol”, primeira parceria de Cláudio Faria e Murilo Antunes, que conta com a participação de Venturini, abre com muita propriedade um CD de belíssimas canções e parece nos adiantar o que vem pela frente: “... vem ouvir, no silêncio o som, o som do sol, o som da cor do ouro o som do nosso amor... vem ouvir o coração na minha voz”.

“Ana”, canção que canta com Beto Guedes, “O Perfume das manhãs”, “Eterno movimento”, “Uma canção assim”, “Dizer sim” e “Quando chega a noite”, são exemplos que parecem confirmar a veracidade quase incontestável da máxima “me diga com quem andas e eu te direi quem és”.

Depois de anos convivendo com tantos talentos, a história não poderia ser outra: O som do sol, um disco que segue seu destino tanto de “seduzir constelações” quanto o mais exigente dos ouvintes.

Adquira o seu CD no site da som livre:
http://www.somlivre.com/?1619/produto/CD/O-som-do-sol/Claudio-Faria

Americanas.com:
http://www.americanas.com.br/AcomProd/580/2794225

Visite:
www.myspace.com/claudiofaria

domingo, 23 de agosto de 2009

O presente da Greta...

A tela, presente de Bodas de Ouro, foi pintada pelos colegas:

Regina Brito
Lígia Aroeira
Richard Lima
Vilma Nery
Matilde Horta
Vera Veloso
Regina Silva

Estamos aguardando a nossa mestra, Lucia Castanhera, pintar a sua parte do presente...

A arte de Greta, uma amiga querida...

Na aula da Lúcia Castanheira os alunos fizeram um presente para a Greta.
O quadro foi pintado por todos os colegas e agora só falta a parte da nossa mestra.
Recado dado...

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O amor em movimento - mensagem da reunião de quinta-feira...

A estrada por onde transitamos hoje é nossa via de crescimento espiritual e nos leva a entender melhor a vida.
Cabe a você escolher o melhor caminho, para isso existe o livre arbítrio.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Fazenda da Olguinha Géo - Um Projeto do Arquiteto Richard Lima...

Estas são algumas fotos da fazenda da minha amiga Olguinha Géo.

Projetei esta fazenda há 15 anos e ela está localizada em São João Nepomuceno-MG.

Ela sempre diz que é um lugar que foi projetado para ela nos mínimos detalhes.

Também somos amigos há tanto tempo que até perdemos a conta....







quarta-feira, 19 de agosto de 2009

O amor em movimento - Mensagem da reunião de terça - feira...

A fé aperfeiçoada faz com que possamos avaliar em todas as ocorrências, uma constante renovação enriquecedora.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Anna Amélia e Nello Nuno - Um amor em poesia...

Richard,
Fiquei emocionada!!!!
Muita saudade...
Obrigada por ter enviado para mim.
Lembranças e mais lembranças reativadas...
Conhece alguma poesia do Nello Nuno?
Tem umas ótimas...Ele era mesmo fora de série...
Vou enviar a seguir uma que fez para mim que é um poema de amor para Ouro Preto, e para mim...
Depois me diga o que achou...
Preciso ir à sua casa estar com vocês e pára ver seus quadros .
Abraços,
Anna Amélia.

Poema para Annamélia
Nello Nuno

As andorinhas desenham o céu de Ouro Preto.
Annamélia é o ninho das andorinhas em Ouro Preto
O sol rasga as nuvens de Ouro Preto.
Annamélia aquece o sol de ouro em pó.
Os urubus circundam a carne de Ouro Preto.
Annamélia colore os urubus de ouro e bruma.
A lua escorre nas noites de Ouro Preto.
Annamélia é lua cheia de Ouro Preto.
A chuva brinca nas ladeiras de Ouro Preto.
Annamélia chora os rios de ouro em gota.
Nos olhos de Annamélia vivem as andorinhas,o sol,
a lua, a chuva ,o céu, as noites e a carne de Ouro Preto.
Na boca de Annamélia brincam os dias,as nuvens,
As flores,as plantas e as quaresmeiras roxas de Ouro Preto
No corpo de Annamélia dançam e cantam o Zé Pereira,
Os congados, as festas,as fogueiras e os fogos das noites de Ouro Preto
No ventre de Annamélia, bem no fundo, no verde em ondas
de montanhas do ventre de Annamélia vive a alma de Ouro Preto.


(casamento de Anna e Nello)

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Uma releitura de Ivan Marquetti...













Uma releitura de Ivan Marquetti do Artísta Plástico Richard Lima em Tiradentes...

O Atelier Lucia Castanheira convida para a mostra coletiva de pintura “ Referências Intencionais”


Exposição: 15/08/2009 à 30/08/2009
Local : Galeria do Sobrado Ramalho
Rua Da Câmara 124 Tiradentes - MG

domingo, 16 de agosto de 2009

Meu amigo Nello Nuno...














Nello Nuno, meu amigo...

Resolvi compartilhar com todos vocês que lêem meu blog , as obras do meu amigo que fazem parte do meu acervo.

Muitas saudades do amigo que se foi tão cedo.

...Já fazem 50 anos quando prestamos vestibular para arquitetura e você escolheu a carreira de artista plástico.
Você foi ser artísta em "outras paragens" e daqui, eu fico pensando, que se eu fosse bom em poesia e houvesse um jeito de te mandar, eu gostaria de fazer algo assim para você:


Meu Caro Amigo
Composição: Chico Buarque / Francis Hime

Meu caro amigo me perdoe, por favor
Se eu não lhe faço uma visita
Mas como agora apareceu um portador
Mando notícias nessa fita
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
Muita mutreta pra levar a situação
Que a gente vai levando de teimoso e de pirraça
E a gente vai tomando e também sem a cachaça
Ninguém segura esse rojão
Meu caro amigo eu não pretendo provocar
Nem atiçar suas saudades
Mas acontece que não posso me furtar
A lhe contar as novidades
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
É pirueta pra cavar o ganha-pão
Que a gente vai cavando só de birra, só de sarro
E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro
Ninguém segura esse rojão
Meu caro amigo eu quis até telefonar
Mas a tarifa não tem graça
Eu ando aflito pra fazer você ficar
A par de tudo que se passa
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
Muita careta pra engolir a transação
E a gente tá engolindo cada sapo no caminho
E a gente vai se amando que, também, sem um carinho
Ninguém segura esse rojão
Meu caro amigo eu bem queria lhe escrever
Mas o correio andou arisco
Se me permitem, vou tentar lhe remeter
Notícias frescas nesse disco
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
A Marieta manda um beijo para os seus
Um beijo na família, na Cecília e nas crianças
O Francis aproveita pra também mandar lembranças
A todo o pessoal
Adeus

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O amor em movimento - Mensagem da reunião de quinta - feira...

Otimismo significa esperar o melhor.

Mas confiança, significa como lidar com o pior!

Confie em sua capacidade e no seu interior!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Arte e Arquitetura em Ouro Preto

A minha primeira casa em Ouro Preto era na rua do “Aleijadinho” e hoje é um dos anexos da Pousada do Mondego.
Minha mulher L e eu, sempre adoramos ir passar o final de semana em Ouro Preto, mas como eu já tinha vendido minha casa para a Pousada do Mondego e nem sempre conseguíamos lugar para ficar, resolvi comprar uma nova casa na cidade.
Minha amiga Maria José ficou incumbida de procurar uma casa para nós.
Eu não queria uma casa no centro, pois queria conviver com os moradores de Ouro Preto e ela conseguiu-me esta casa nas Cabeças, onde convivo com todos e posso dizer que já somos todos amigos.
Minha mulher L adora a casa e então, com muito carinho, aos poucos, deixei a casa como ela queria, ou melhor, ela nem sabia que queria, mas sei que hoje, tenho até ciúmes dela com a casa.
Vou postar as fotos para vocês se deliciarem...


quarta-feira, 12 de agosto de 2009

domingo, 9 de agosto de 2009

meu saudoso amigo Nello Nuno...

...Para situar Nello Nuno no contexto da Arte Mineira é
preciso antes anotar que sua formação se deu fora das Escolas de Arte, embora desde cedo freqüentasse o ambiente artístico da cidade. Mas ele pertence a uma geração de artistas mineiros que vai se firmar a partir de 1962, ano da morte de Guignard, no momento em que começa a delinear-se uma nova atitude em relação à forte influencia exercida na década anterior pelo grande mestre. Descortinavam-se novos horizontes por uma fresta aberta na parede das montanhas, facilitada pelo trânsito
de informações, pelo diálogo com artistas e críticos de outros centros, ao mesmo tempo em que se revelavam, para os olhos de fora, com uma surpreendente produção atualizada e inventiva...


















Nello Nuno de Moura Rangel


• Nascido em 12 de agosto de 1939 em Viçosa / Minas Gerais.
Autodidata
• Participou de vários salões universitários e Municipais de Belo Horizonte.

• Prêmios
• 3º prêmio de pintura no salão de Viçosa.
• 3º º prêmio de pintura no XX salão de Salão Municipal de Belo Horizonte / 1965
• 2º º prêmio de pintura no Salão de Arte Moderna do Distrito Federal,
• 2º º prêmio de pintura no Salão da Caixa Econômica do Estado de Goiás,/ 1974,
• Coletivas
• ICBEU , no Rio Grande do Sul,
• Salão Oficial do Recife,
• Salão Paulista
• Mineiros no Copacabana Pálace, Rio de Janeiro,
• Mineiros em São Paulo, Galeria Atrium,
• Brasil na Nigéria,
• Mineiros no Paraná,
• Mineiros na AMAP,
• Mineiros na Galeria Guignard,
• Mineiros na Reitoria da UFMG
• Desenhistas e Gravadores Mineiros,1966,
• Mineiros em Montes Claros, 1966,
• Mineiros em São Paulo, 1968,
• Galeria Catu - Rio de Janeiro,
• Associação Israelita - Belo Horizonte - 1968/69/70e71,
• Salão de Arte de Belo Horizonte - 1973,
• Aliança Francesa - Belo Horizonte - 1970 ,
• Valores Permanentes de Minas Gerais - AMI - 1974,
• Museu da Moeda - Casa dos Contos - Ouro Preto - MG, 1974,
• AMI - Belo Horizonte - 1975.
• Individuais
• Montevidéu - Uruguai - 1963
• Galeria AMAP - Belo Horizonte - 1963
• Galeria Grupiara - Belo Horizonte - 1965,
• Galeria Pilão - Ouro Preto - 1966
• Chez Bastião - Belo Horizonte - 1967, 68 / 69 / 70 / 71,
• Caixotinho - - Belo Horizonte - 1969,
• Associação Israelita Brasileira -- Belo Horizonte - 1969,
• Real Galeria - Rio de Janeiro - 1972,
• Galeria Guignard - Belo Horizonte - 1972,
• Galeria Arte Livro - Belo Horizonte - 1973,
• Galeria AMI - Belo Horizonte - 1974,
• Membro do Conselho Fiscal, Associação dos Artistas Plásticos - 1962 / 63 ,
Vice Presidente da AMAP - 1964
Professor de pintura na Escola Guignard -1968 / 69 / 75,
Professor de pintura na Fundação de Arte de Ouro Preto - de 1970 a 1975,
Professor de pintura na Fundação de Arte de Ouro Preto - de 1970 a 1975
Professor de pintura na Escola de Belas Artes da UFMG - Belo Horizonte / MG - 1974,
Convidado pela Fundação Guggenheim Memorial Fundation - NY - como bolsista - 1974
• Falece a 2 de junho de 1975.
• 1976 - Universidade Federal de Viçosa cria o "Salão Nello Nuno" em homenagem ao artista, e para estimular artistas jovens,
• 1976 - Exposição Nello Nuno / Annamélia - Galeria Guignard - Belo Horizonte, MG,
• 1980 - Retrospectiva das obras de Nello Nuno - grande Galeria do Palácio das Artes - Belo Horizonte, MG,
• 1985 - " Nello Nuno - 10 anos depois" - retrospectiva no Espaço Cultural da CEMIG - Belo Horizonte, MG,
• 1984 - " Nello Nuno - VERDES" - Exposição de quadros de Nello Nuno, com dominante de cores verdes - BDMG Cultural / Belo Horizonte, MG,
• 1998 - Semana de Arte / Nello Nuno / Annamélia - comemorativa dos 30 anos da Fundação de Arte de Ouro Preto ( FAOP )
• 2000 - Exposição : " Nello Nuno - a poética do cotidiano" , Grande Galeria do Palácio das Artes- Belo Horizonte, MG.
uma homenagem ao artista




sexta-feira, 7 de agosto de 2009

a minha visão da gestão do prazer carioca....

Quem acompanha o blog da minha esposa (www.luciajardimdasletras.blogspot.com) sabe da “Gestão do Prazer”.
Viajamos para o Rio de Janeiro para inaugurar a sucursal carioca da “Gestão”.
Minha mulher de posse da sua máquina fotográfica cor de rosa (da Barbie) tirou várias fotos da nossa primeira noite carioca.
Ao acordar no dia seguinte, eu pedi a máquina da Barbie para registrar a minha visão da gestão. Ela imaginando o que seria se negou a emprestar. Cartão vermelho!!!
Tive que me valer da criatividade para registrar a minha versão do prazer....


segunda-feira, 3 de agosto de 2009

meu amigo Ivan Marquetti...












Um pouco da sua trajetória...

1941 - Nasce no Rio de Janeiro/RJ, a 21 de Abril.
1958 a 1961 - Estuda desenho e gravura no Instituto de Belas Artes da Guanabara.
1961 - Exposição no Salão Nacional de Arte Moderna.
1962 - Artista exclusivo da Petite Galerie, onde expõe em várias coletivas.
1963 a 1964 - Reside em Paris, aprofundando seus estudos.
1967 - Participa do Grupo de Serigrafia (Galeria Santa Rosa e L'Atelier).
1970 - Muda-se para Olinda/PE, em busca de novas inspirações.
1971 - Exposição na Petite Galerie, Rio de Janeiro/RJ.
Exposição Galeria Mainline, Brasília/DF.
1973 - Exposição na Galeria Ranulpho, Recife/PE.
Coletivas no Rio de Janeiro/RJ, Belo Horizonte/MG e São Paulo/SP.
1974 - Exposição na Petite Galerie, Rio de Janeiro/RJ.
1976 - Participa do livro “Arte Contemporânea - Coleção Gilberto Chateubriand”.
Exposição na Oscar Seraphico Galeria de Arte, Brasília/DF.
1977 - Exposição na Galeria de Arte Ipanema, São Paulo/SP.
1978 - Exposição na Galeria B-75 Concorde, Rio de Janeiro/RJ.
1979 a 1981 - Viaja de barco pela Amazônia estudando e pintando rios e florestas
até a nascente do Rio Negro.
1981 - Exposição na Oscar Seraphico Galeria de Arte, Brasília/DF.
1982 e 1983 - Exposição na Galeria Cláudio Gil Studio de Arte, Rio de Janeiro/RJ.
1986 - Exposição na Galeria Cláudio Gil Studio de Arte, Itanhangá, Rio de Janeiro.
Exposição na Performance Galeria de Arte, Brasília/DF.
1988 - Exposição na Visual Galeria de Arte, Brasília/DF.
1991 - Exposição na Academia Maranhense de Letras, São Luís/MA.
Exposição “30 anos de pintura” na Visual Galeria de Arte, Brasília/DF.
1992 - Participa da Ecoarte - Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro/RJ.
1997 - Exposição na Visual Galeria de Arte, Brasília/DF.
2000 - Temporada em Alcantara/MA.
2001 - Exposição “40 anos de pintura” na Visual Galeria de Arte, Brasília/DF.
2003 - Temporada em Olinda/PE.
2004 - Exposição na Casa de Cultura Estácio de Sá, Belo Horizonte/MG.

Atualmente reside em Ouro Preto/MG.

Fonte: http://www.ivanmarquetti.com.br/

Visite o site e conheça a sua obra.

querendo um neto...

Essa é a minha filha que está morando em Sampa.
Linda não?
Mas sinceramente, ao ver essa foto, aconteceu: agora estou querendo um neto.
Recado dado...
Te amo!!!

sábado, 1 de agosto de 2009

Terremotos...

Dizem que passado o terremoto de Lisboa (1755), o Rei perguntou ao General o que se havia de fazer.
Ele respondeu ao Rei: 'Sepultar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portos'.
Essa resposta simples, franca e direta tem muito a nos ensinar.
Muitas vezes temos em nossa vida 'terremotos' avassaladores, o que fazer?
Exatamente o que disse o General: 'Sepultar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portos'.

E o que isso quer dizer para a nossa vida?

Sepultar os mortos significa que não adianta ficar reclamando e chorando o passado.
É preciso 'sepultar' o passado.
Colocá-lo debaixo da terra.
Isso significa 'esquecer' o passado.
Enterrar os mortos.

Cuidar dos vivos significa que, depois de enterrar o passado, em seguida temos que cuidar do presente.
Cuidar do que ficou vivo.
Cuidar do que sobrou.
Cuidar do que realmente existe.
Fazer o que tiver que ser feito para salvar o que restou do terremoto.

Fechar os portos significa não deixar as 'portas' abertas para que novos problemas possam surgir ou 'vir de fora' enquanto estamos
cuidando e salvando o que restou do terremoto de nossa vida. Significa concentrar-se na reconstrução, no novo.

É assim que a história nos ensina.
Por isso a história é 'a mestra da vida'.
Portanto, quando você enfrentar um terremoto, não se esqueça: enterre os mortos, cuide dos vivos e feche os portos.

Muitas vezes o caminho que surge a nossa frente não é o mais conveniente, mas é o melhor.