domingo, 6 de setembro de 2009

Di Cavalcanti (1897-1976)...

Cavalcanti, Emiliano Di, (1897-1976), pintor brasileiro. Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo, conhecido como Di Cavalcanti, nasceu e morreu na cidade do Rio de Janeiro. Iniciou sua carreira artística em 1914, publicando ilustrações na revista Fon-Fon. Em 1916, participou do Salão dos Humoristas organizado por Luis Peixoto e Olegário Mariano. Neste mesmo ano, transferiu-se para São Paulo, ingressando na Faculdade de Direito, curso que logo abandonou. Nesta ocasião, realizou sua primeira mostra individual.
Freqüentou o atelier do pintor impressionista Georg Fischer Elpons por quem foi influenciado. Em 1921, publicou as seis ilustrações da Balada dos enforcados, livro de Oscar Wilde. Através do desenhista inglês Aubrey Beardsley, sentiu-se atraído pelo simbolismo. Na Semana de Arte Moderna de 1922, Di Cavalcanti apresentou uma série de painéis e pinturas, revelando a persistência do impressionismo e do simbolismo, mas já expressando sua tendência ao expressionismo.
Em 1923, foi para Paris como correspondente do jornal o Correio da Manhã, permanecendo apenas um ano. Período em que cursou a Academia Ranson e ampliou suas amizades no mundo das artes, relacionando-se com Picasso, Matisse e Braque, além de poetas, escritores e compositores. A maior influência de sua carreira artística foi de Picasso.
Seduzido pela imagem da mulata, que considerava o maior símbolo feminino brasileiro, tornou o mulatismo seu tema predileto. Sua pintura foi desenvolvida dentro de um clima tropicalista, obedecendo à uma técnica individual que se prendia à figura humana isolada ou em cenários urbanos.

Emiliano Di Cavalcanti é considerado um dos maiores pintores brasileiros.

Fonte: Internet.




Nenhum comentário:

Postar um comentário