terça-feira, 3 de novembro de 2009

Longevidade e Espiritualidade...

Dr. Thomas Perls, geriatra norte-americano e a neurocientista Suzana Herculano Houzel, durante o IV Fórum de Longevidade...

Segundo Dr. Perls, um estudo conduzido com adventistas do 7º dia demonstrou que a expectativa de vida deles chega a 90 anos, bem acima da médica da população. Um dos fatores que influem nessa longevidade é o fato de cultivarem a espiritualidade, o que os auxilia a enfrentar melhor as dificuldades.

Ao mesmo tempo, Suzana menciona que cuidar das emoções também é essencial para envelhecer com qualidade de vida e viver mais, pois nos auxilia a controlar o estresse. Demonstrações de amor e carinho provocam a liberação do hormônio ocitocina que promove a motivação e inibe as fobias, ou seja, pode deixar as pessoas mais seguras e fortes para enfrentar as dificuldades da vida.

Um caminho para a longevidade - MEDITAÇÃO...

Para nós, ocidentais, meditar significa refletir a respeito de alguma coisa. No oriente, meditar é algo bem diferente. É entrar num estado de consciência onde se torna mais fácil compreender a si mesmo. Nisargadatta Maharaj, um mestre indiano, nos explica com simplicidade no seu livro I am That:

"Nós conhecemos o mundo exterior de sensações e ações mas, do nosso mundo interior de pensamentos e sentimentos, nós conhecemos muito pouco. O objetivo primário da meditação é que nos tornemos conscientes e que nos familiarizemos com a nossa vida interior. O objetivo final é alcançar a fonte da vida e da consciência."

Alguns exercícios simples para começar a Meditar:

Um dos exercícios mais simples é observar a respiração. Sinta o ar entrando e saíndo pelas narinas. Acompanhe seu caminho por todo o corpo. Repare nos movimentos da barriga, do peito. Veja se há movimentos ou sensações na pelve, pernas, cabeça, etc. Esteja com o ar o tempo todo.

Quando estiver em contato com a natureza, sente-se diante de uma paisagem e observe-a. Ouça os sons, veja as cores, sinta os aromas mas não fique dando nome às coisas ou analisando-as: "esse cheiro deve ser daquela flor", "como é bonita a forma daquela montanha", "o som desses passarinhos me deixa tão relaxado...". Apenas ouça, veja e sinta sem criar frases na sua mente, sem ficar tagarelando internamente.

Sente-se diante de uma janela e deixe que a claridade invada seu corpo. Sinta a luz penetrando pelo alto de sua cabeça e fluíndo por todo o corpo. Mantenha sua atenção nesse fluxo.

Fonte: Internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário