sexta-feira, 5 de março de 2010

50 anos depois de Brasília, Belo Horizonte inaugura cidade administrativa...

A inauguração atraiu políticos como o governador de São Paulo, José Serra, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-ministro e deputado federal Ciro Gomes, entre outras personalidades.
O grande ausente na inauguração foi justamente Niemeyer, de 102 anos e que nos últimos meses passou por vários problemas de saúde.

Até fim de outubro, mais de 16 mil servidores públicos atualmente distribuídos em 53 endereços de Belo Horizonte serão transferidos para a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves.
A nova sede do governo mineiro foi inaugurada ontem, quinta-feira, dia 04 de março e é o segundo centro administrativo projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer.
O primeiro, em Brasília, completa 50 anos no dia 21 de abril.


As semelhanças com Brasília, no entanto, param no traço arquitetônico, segundo a secretária de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, Renata Vilhena, que viveu na capital federal entre 1999 e 2003.
"O conceito de Brasília é diferente. Na Esplanada dos Ministérios há vários prédios, as pessoas precisam de carro para se deslocar. Aqui, não. Tudo foi verticalizado. Então, não se utiliza carro para ir de uma secretaria para outra. As pessoas vão de escada ou elevador. Economizamos com frota, combustível, telefone, alugueis e serviços de manutenção, limpeza, vigilância. É uma economia de R$ 92 milhões por ano", explica.

Da esquerda para direita: auditório JK, Palácio Tiradentes e
edifícios Minas e Gerais. Foto: Bruno Magalhães / divulgação













A Cidade Administrativa custou R$ 1,2 bilhão e foi encomendada pelo governador Aécio Neves a Niemeyer, que retomou o projeto urbanístico traçado por Juscelino Kubitschek para Belo Horizonte na década de 40, quando foi prefeito da capital mineira. Na época, JK incentivou a urbanização da Pampulha, na zona norte da cidade.
Agora, segundo a secretária, o objetivo é promover o desenvolvimento da região ainda mais ao norte da cidade, a 12 quilômetros do centro, já na fronteira com o Parque Ecológico Serra Verde, onde há carência de serviços públicos e alto crescimento demográfico. Cerca de dois mil servidores já estão trabalhando no local. "Tinha receio com relação aos funcionários porque é mais longe do centro, mas fui surpreendida positivamente. Como o espaço é todo aberto e as divisórias são mais baixas, é preciso uma mudança de cultura. Eles estão até falando mais baixo agora", conta Renata Vilhena.

Com as novas estações de trabalho, funcionários estão até falando mais baixo, conta a secretária. Foto: Leo Drumond / divulgação













O novo espaço tem três edifícios: o Palácio Governamental, com quatro pavimentos de 26 metros de largura a 147 metros do chão, o maior vão livre suspenso do mundo, e dois grandes blocos curvos com 200 metros de comprimento e 15 andares, onde ficarão as secretarias.
Dois lagos e estacionamentos completam a área de 804 mil m², quase três estádios do Maracanã. A cidade tem, ainda, um auditório de quatro mil m² e capacidade para 490 pessoas, além de um centro de convivência circular com restaurantes, lanchonetes, correios, bancos e lojas.

Imagem noturna do vão livre dos edifícios, refletidos nos lagos da Cidade Administrativa. Foto: Leo Drumond / divulgação














Centenário de Tancredo

O nome da Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves é uma homenagem ao ex-presidente Tancredo (1910-1985), que completaria 100 anos no dia 4 de março. Tancredo iniciou a vida política como vereador, em São João del Rei, sua cidade natal, em 1933. Foi deputado federal, primeiro ministro, senador e governador de Minas Gerais. Sua eleição para presidente da República, em 1985, marcou o fim do regime militar que teve início em 1964.

Da esquerda para direita: Tancredo Neves, Luci e Franco Montoro, Brizola e Ruth Escobar, no Comício Pró-Diretas em 1984. Foto: AE














Um dia antes da posse, marcada para 15 de março de 1985, Tancredo foi submetido a uma cirurgia de emergência. Morreu na noite de 21 de abril, depois de ter sido submetido a sete cirurgias. Na manhã do dia 22, o vice José Sarney foi confirmado na presidência. No dia 23, o corpo de Tancredo chegou ao aeroporto de Belo Horizonte para receber as homenagens de 2 milhões de pessoas.
Era casado com Risoleta Tolentino Neves, com quem teve três filhos. Um dos netos de Tancredo é o atual governador de Minas Gerais, Aécio Neves.

Veja o vídeo que mostra, em poucos segundos, a evolução das obras que duraram 26 meses.

Fonte: Internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário