terça-feira, 2 de março de 2010

Materiais de construção ecológicos...

Se você quer ser mais ecológico mas não está preparado para construir uma casa nova, eis algumas maneiras de transformar a casa em que vive em uma edificação mais positiva em termos ecológicos.

Materiais reciclados

Os materiais de construção reciclados podem ser pós-industriais (subprodutos do ciclo industrial) ou pós-consumo (madeira, metal e concreto reciclados).
É possível encontrar uma versão reciclada de praticamente qualquer material de construção.
A cinza reciclada de chaminés industriais pode ser usada para produzir concreto de alta resistência.
O concreto também pode ser pulverizado e misturado uma vez mais ao cimento para produzir concreto novo.
Se você estiver construindo uma varanda, pode usar "madeira" produzida a partir de garrafas recicladas.
É fácil derreter aço e forjá-lo em novas formas estruturais.
Solas de tênis podem ser picadas e usadas como base para superfícies de quadras de esporte.
Até mesmo edifícios demolidos por uma implosão, que deixam apenas uma pilha de detritos, podem ser reciclados.
Equipamentos como grandes garras e cortadores podem esmagar e separar o aço e o concreto em pilhas separadas para reciclagem.

Pisos

Pisos de bambu e cortiça estão se tornando escolhas populares devido à sua semelhança com pisos tradicionais de madeira.
O principal problema com os pisos de madeira sólida tradicionais - pinho, carvalho ou bordo - é que essas árvores levam décadas para crescer.
Um carvalho pode demorar até 120 anos para amadurecer plenamente.
Mas o bambu e a cortiça são produtos de rápido crescimento.
O bambu (uma gramínea) geralmente se regenera em um prazo de quatro a seis anos e as plantas que permitem produzir cortiça crescem em nove anos.
Os dois recebem pontos adicionais quanto ao desempenho ecológico porque não requerem adesivos tóxicos e produzem menos vapores poluentes na instalação.
Também são comparáveis em termos de preço a outros pisos de madeira, mas existem mais de mil variedades de bambu e cortiça, de modo que os preços podem variar muito. Pisos de cortiça e bambu são suscetíveis à descoloração por luz ultravioleta e alguns dos tipos exigem produtos especiais de limpeza.
Outras opções ecológicas de assoalho incluem pisos de madeira industrializada ou de produção mecânica.
Trata-se de produtos compostos formados por camadas de madeiras (muitas vezes recicladas) que se integram em um processo de laminação.
Em geral, esse tipo de piso é mais barato e fácil de instalar do que os pisos de madeira tradicionais, mas sua durabilidade é inferior.

Aquecedores de água sem tanque

Os aquecedores de água sem tanque produzem calor apenas quando uma torneira de água quente é aberta, de modo que não desperdiçam energia em modo "standby".
A água passa diretamente pelo aquecedor à medida que se torna necessária - não fica armazenada em um tanque.
Os aquecedores sem tanque podem ser elétricos ou a gás (os aquecedores a gás em geral propiciam volume de água maior), e existem em diversos tamanhos.
Pode-se instalar um aparelho que atenda a casa toda ou a apenas um eletrodoméstico - por exemplo a lavadora de louças.
São produtos mais caros que os aquecedores convencionais, mas, considerando que o aquecimento da água responde por 15% da conta de energia de uma residência média, a recuperação de parte desse custo adicional surgiria rapidamente.

­­Isolamento

A Consumer Reports afirma que os custos de aquecimento e de refrigeração respondem por 45% do custo de infra-estrutura de uma residência média.
De acordo com o site Energy Star, do governo norte-americano, isolamento adicional, poderia reduzir esses custos em cerca de 15% a 20%.
Mas a instalação de um sistema tradicional de isolamento em fibra de vidro requer máscara e luvas, o que acarreta um problema: se a fibra de vidro é tóxica a ponto de não poder ser tocada ou inalada, por que viver em uma casa selada por esse material? Denim e papel de imprensa reciclados estão rapidamente se tornando as melhores alternativas ecológicas de isolamento.
O isolamento tradicional em fibra de vidro foi aperfeiçoado ao longo dos anos, mas os materiais reciclados não contêm tantos produtos químicos (e reduzem o volume de lixo nos aterros sanitários).
O material reciclado custa mais caro, mas em geral se sai melhor do que a fibra de vidro tradicional nos testes de isolamento.

Fonte: Internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário