quinta-feira, 1 de abril de 2010

A Semana Santa em Ouro Preto...



















A cidade de Ouro Preto tem uma maneira peculiar de celebrar a Quaresma e a Semana Santa. Por características inerentes à sua formação, a cidade possui duas igrejas matrizes, a Matriz de Nossa Senhora do Pilar e o Santuário de Nossa Senhora da Conceição, que se revezam na realização da Semana Santa. Em 2010, a responsabilidade ficou a cargo da Paróquia de Nossa Senhora do Pilar.
A preparação para a Semana Santa tem início na Quarta-feira de Cinzas. Nessa data, os altares recebem grossos panos de cores sóbrias cobrindo as imagens dos santos e as cruzes. As imagens só voltam a ser expostas no Sábado de Aleluia.
Também faz parte da preparação da Semana Santa o Setenário das Dores. A celebração acontece durante as sete sextas-feiras que antecedem a Sexta-feira da Paixão. A comunidade se reúne na igreja para rezar e refletir sobre as sete dores de Maria, mãe de Jesus. A imagem de Nossa Senhora das Dores aparece com sete punhais cravados no peito. A cada dia, um punhal é retirado.
Na sexta-feira anterior ao Domingo de Ramos acontece a Procissão do Depósito da imagem de Nossa Senhora das Dores. A imagem sai da Igreja de Nossa Senhora das Dores e é levada para a Igreja de Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia (Mercês de Cima). No sábado é a vez da Procissão do Depósito da imagem de Nosso Senhor dos Passos, que vai da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar para a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Por estar no período da Quaresma, as duas imagens saem para a procissão cobertas por tecidos.
No Domingo de Ramos, os católicos vão às igrejas levando ramos de plantas para serem abençoadas durante as missas da manhã. À tarde acontece a Procissão do Encontro. As imagens de Nossa Senhora das Dores e de Nosso Senhor dos Passos carregando a cruz saem em procissão. A Senhora das Dores sai da Igreja das Mercês de Cima e a do Senhor dos Passos sai da Matriz de Nossa Senhora da Conceição. As duas imagens se encontram na Praça Tiradentes, onde acontece o sermão de abertura da Semana Santa.
Na noite da Quarta-feira Santa acontece uma celebração de origem medieval, o Ofício das Trevas. A igreja fica às escuras: apenas um candelabro com velas ilumina o templo. Os fiéis rezam salmos, lamentações e fazem leituras da Bíblia. Ao final de cada salmo, uma vela é apagada. A celebração lembra a amargura de Cristo, descrita pelos profetas da Bíblia.
Na Quinta-feira Santa Ouro Preto celebra o Lava Pés, em frente à Igreja de São Francisco de Assis. Os apóstolos são representados por crianças da comunidade. O padre, após o sermão, lava os pés das crianças. A cerimônia representa a humildade de Jesus Cristo.
Na Sexta-feira da Paixão acontece uma das procissões mais belas da tradição ouropretana: a Procissão do Enterro. O adro da Igreja de São Francisco de Assis mostra a imagem de Cristo na cruz, cercado por soldados romanos. Após o sermão, a imagem do Senhor dos Passos é retirada da cruz e colocada no féretro. A procissão é composta pelas irmandades da cidade e por pessoas da comunidade representando figuras bíblicas, como Abraão, Isaac, Jacó e os profetas, dentre outros. O féretro com a imagem do Senhor Morto é acompanhado pelos soldados romanos. Atrás vem a imagem de Nossa Senhora das Dores e a banda, que toca músicas fúnebres. Neste dia, não há missas e toque de sinos.
O Sábado de Aleluia marca o início do ano litúrgico católico, com a bênção do fogo novo e da água batismal. Também é o dia da confecção dos tapetes de serragem. O trabalho, que surgiu em Ouro Preto em 1733, é marcado pela religiosidade e pelo espírito comunitário. Os tapetes são confeccionados nas ruas por onde passa a Procissão da Ressurreição e contam com a participação de moradores e turistas. O trabalho vara a madrugada, e é a solidariedade dos moradores do trajeto que impulsiona o trabalho. Músicos ouro-pretanos percorrem o caminho animando os artesãos.
O Domingo de Páscoa começa com a missa no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, em celebração à Ressurreição de Jesus. Após a missa, a Procissão do Santíssimo Sacramento é formada e percorre o caminho dos tapetes de serragem. É uma procissão festiva, que termina na Igreja de Nossa Senhora do Rosário. As casas da cidade mostram a alegria da data com as toalhas coloridas que pendem das janelas e sacadas.

Fonte: Internet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário