sábado, 26 de junho de 2010

Leila Pinheiro - "meu segredo mais sincero"...





















Leila Pinheiro mergulha no universo de Renato Russo e retira daí o que o astro da Legião Urbana chamou de “meu segredo mais sincero”.
É pelo modo de entoar a melodia e conceber o arranjo instrumental que a cantora revela os conteúdos e as emoções às vezes apenas sugeridos nos versos do compositor.
São quinze músicas com a marca de Renato Russo, muitas delas escritas em parceria com Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá, Ico Ouro Preto ou Renato Rocha.
Leila idealizou e produziu esse novo disco com a colaboração essencial de Cláudio Faria e as intervenções decisivas de Alê Siqueira e Márcio Reis Werderits.
Em algumas faixas, ganhou de presente os solos de guitarra do próprio Dado Villa-Lobos e de Herbert Vianna, artistas que, juntamente com Renato, fizeram do rock a fonte das melhores canções surgidas no país nas décadas de 1980 e 1990.
As reinterpretações de Leila valorizam o que Renato Russo sabia fazer como ninguém: exprimir nos encontros e desencontros das relações pessoais (eu-você) quase todos os conflitos e desafios da sua geração.
A cantora modula o volume do seu canto para atingir climas de intimidade e, em outros momentos, manifestar as dores da carência ou da separação sempre presentes nas frases do grande letrista.
Esses recursos são empregados com maestria em músicas como a famosa “Ainda é Cedo” e explorado com intensidade passional em “Teatro dos Vampiros” e, sobretudo, “Eu Sei”, canção que expõe toda a força da intérprete acompanhada apenas pelo próprio piano.
Mas as dificuldades na relação eu-você também reaparecem na letra de “Quando Você Voltar”, composição pouco conhecida do trio Russo/Villa-Lobos/Bonfá que, além do piano, conta com verdadeiros comentários melódicos tecidos pela guitarra de Herbert Vianna.
Como Renato, Herbert viveu em Brasília e se projetou na era do rock brasileiro dos anos 80.
Falam bem a mesma língua.
O nome do disco, Meu Segredo Mais Sincero, é retirado da canção “Daniel na Cova dos Leões” (Renato Russo/Renato Rocha), cuja força expressiva vem tanto da voz da intérprete quanto da guitarra de Dado Villa-Lobos.
A composição “Hoje”, registrada pela primeira vez no CD Nos Horizontes do Mundo, é a única parceria de Leila Pinheiro com Renato Russo.
Talvez essa música, com sua ênfase no refrão “Acho que a gente é que é feliz”, tenha sido o embrião de toda a proposta do disco.
Ela é de 1993, quando o letrista já doente ainda acalentava o desejo de estender a vida por “muito tempo”.
É Leila quem o ajuda no projeto com mais essa gravação.
“Indios” é uma faixa impressionante já pelo próprio tema da composição.
Em vez da célebre utopia de John Lennon, em “Imagine”, Renato Russo lança desejos precisos, introduzidos pelo verso-refrão “Quem me dera ao menos uma vez”.
As soluções musicais programadas por Cláudio Faria e pelos violões de aço de Webster Santos valorizam esse gesto inicial do autor.
Mas a música atinge o ápice de sua energia estética quando o produtor Alê Siqueira adiciona ao arranjo um comovente Coro Infantil dos Índios Guarani que aumenta em todos os sentidos a profundidade da canção, como se os desejos expressos na letra já tivessem sido realizados.
Sob a influência dessa sonoridade, não há como não acreditar em tudo que Leila diz.
Outra faixa que lava a alma é “Pais e Filhos”, só com voz, piano e violões de aço.
Essa composição faz ressoar uma espécie de manifesto lançado pela banda Legião Urbana e sintetizado na frase “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”.
Ao mesmo tempo, exibe uma das passagens mais pungentes da música brasileira: “Você culpa seus pais por tudo / E isso é absurdo / São crianças como você”.
Não é de hoje que Leila acompanha a trajetória de Renato Russo.
“Tempo Perdido”, que reaparece aqui numa versão sustentada pelas programações eletrônicas e teclados de Cláudio Faria e pelas guitarras de Webster Santos, já fizera parte do seu terceiro vinil (Alma), lançado em 1988, quando ambos, compositor e intérprete, eram “tão jovens”.
Nessa ocasião, a cantora teve um encontro histórico com o compositor para lhe mostrar, sozinha ao piano, a execução de “Tempo Perdido”.
Renato achou que sua “musiquinha” havia se tornado grandiosa na voz da intérprete.
Felizmente tudo isso foi documentado em fotos (de Ana Regina Nogueira), providencialmente integradas ao projeto gráfico deste novo CD.
Leila confessa que não pretendia regravar essa canção (já regravada em Nos Horizontes do Mundo ao vivo), mas foi irresistível: quando se deu conta, sua voz guia já estava incorporada ao belo arranjo de Cláudio Faria e não dava mais para abrir mão do registro.
Meu Segredo Mais Sincero, o disco, ainda deixa aos ouvintes um brinde e um achado.
O brinde é uma curiosa gravação de “La Solitudine”, canção italiana bastante popular, na qual Leila faz dueto póstumo com Renato.
É no mínimo emocionante, e não só para a cantora.
O achado é um refrão extraído de uma longa letra do compositor.
Leila canta a cappella, em forma de vinheta, o trechinho que diz “que o que vem é perfeição”.
O que vem e o que já foi ouvido no disco, pois “Perfeição” é sua última faixa.

Luiz Tatit

Saiba mais e adquira já o seu...

Ficha Técnica

Idealizado e produzido por LEILA PINHEIRO
Co-produção e arranjos: Cláudio Faria
Coordenação de produção e produção executiva: Flávia Souza Lima
Assistente de produção e assistente Leila: Cristiane Jacques
Produção Biscoito Fino: Ítalo Amaral
Edições iniciais: Leila Pinheiro / Cláudio Faria / Márcio Reis Werderits
Edições finais e toques luminosos: Alê Siqueira
Gravado no LP Estúdio por Marcio Reis Werderits
Programações, samplers e teclados Cláudio Faria: gravados por Cláudio Faria no Estúdio Na sala
Guitarra Dado Villa-Lobos: gravada por Dado Villa-Lobos no Estúdio Lobo Mao
Guitarra Herbert Vianna: gravada por Alexandre Rabaço no Play Rec Studios
Bateria faixas 06,07,10 e 11: gravadas por Alex Moreira no Zaga Estúdio
Mixagem: Carlos “Cacá” Lima – YB Studio (SP)
Masterização: Diego Techera - YB Studio (SP)

Projeto gráfico: GuiliSeara Design, Diretor de criação: Guili Seara, Designer: Yannick Falisse
Fotos Leila e Renato Russo: Ana Regina Nogueira / © todos os direitos reservados
Foto Leila e Herbert Vianna / Leila e Dado Villa Lobos: Washington Possato
Foto Leila e Marcelo Bonfá: Alexandre Moreira
Foto Leila e Renato Russo (capa encarte): arquivo pessoal Leila Pinheiro / autor desconhecido
Fotos páginas 13, 31, 36: Marcel Gautherot /Acervo Instituto Moreira Salles / © todos os direitos reservados
Foto página 4: Augusto Malta / Acervo Instituto Moreira Salles / © todos os direitos reservados
Fotos / detalhes: GuiliSeara Design
Faixa 14 publicada sob licença de EMI Music
Coro infantil Índios Guarani (base / faixa 03): citação da composição "Gwyra Mi ", de Timóteo Verá Popyguá, Tribo Tenondé Porã, Aldeia Morro da Saudade - Parelheiros/ SP.
Após várias tentativas sem sucesso de localizar o autor da obra, solicitamos ao responsável que entre em contato com a produção deste CD.

Agenciamento Leila Pinheiro: Tacacá Musiccontato@tacacamusic.com.br / contrateshow@leilapinheiro.com.br
+ 55. 21. 2537 1348

Fonte: Biscoito Fino

Nenhum comentário:

Postar um comentário